I saudade you

I miss you, i miss you
Miss não seria traduzido ao pé da letra como saudade, porque esta palavra só existe em português, em outras línguas são substituídas por "sentir falta" e outras palavras/expressões mais estranhas ainda. Mas tenho quase certeza que sentir saudades não é simplesmente sentir falta, porque posso sentir falta de coisas materiais, mas saudade não. Saudade mesmo só se sente de pessoas, na verdade nem das pessoas, mas do tempo que estávamos com ela.
Eu não sei ao certo o que é saudade, e recuso olhar no dicionário qualquer coisa abstrata, pois ele explica ao pé da letra, e sentimento não tem letra (Foi assim que aprendi, nos discos e na escola / Lendo verso de bilhete de passar cola), queria saber o que é saudade, como ela vem, que filme a cabeça de alguém que sente saudades exibe, ela vem em lembranças, em arrepios, saudade sufoca, mata, testa?
A minha irmã tá longe, uns amigos também, eu não sinto vontade de tê-los aqui de novo, quando é aniversário de um deles simplesmente me apego às lembranças, o resto do tempo aprendo à odiá-los, não fico olhando foto antiga, não fico pensando nisto o tempo todo, só me vem algum frio na barriga quando tenho que ver a pessoa de novo. É medo da mudança entre a última vez que vi a pessoa e a vez tão próxima que vou revê-la.
Se uma criança me perguntasse o que é saudade eu diria que é "sentir falta de uma pessoa, querer revê-la" mas eu sei, por tudo, que não é tão simples assim, não é vontade de ver a pessoa, saudade não se mata assistindo uma pessoa atravessar a rua acenando pra você, precisa-se de uma longa conversa, mas não é só conversa também, precisa de dias com a pessoa, matar uma saudade verdadeiramente consiste em transformar a pessoa em cotidiano, enquanto ela não virar algo do seu dia-a-dia não podemos considerar que a saudade morreu. Aliás, saudade: morre; adormece; afasta; some? Como funciona este negócio.
Pra mim é trilhões de vezes mais difícil entender que a Teoria da Relatividade. Acho que nunca senti verdadeira saudade de alguém, ou melhor, só uma vez. Mas, não tenho tanta certeza assim se era saudade.

- Algum Freud me explica?

1 comentários:

Anônimo 21 de novembro de 2008 10:01  

Ola, li sobre a saudade, e posso te dizer, que a saudade só não mata, pq tem o prazer de torturar.. rsss ja dizia alguem pra mim... mas como vc mesmo diz ninguem explica esse sentimento, mas doi mto senti-lo - bjuss adorei seu blog

Pesquisa

04/08/2009

No final de 2007 eu perdia o sono semanalmente pensando em algum texto. O cansaço físico me impedia levantar da cama para anotar os poemas, textos e frases que vinham à cabeça. Criei então o Segundo Lílian, em Junho de 2008. Postando anotações feitas na madrugada, sonhos rememorados na manhã seguinte, inspirações do meio do sono vespertino. Sem habilidade de escrita tive um blog trágico, perdi meus leitores e a vontade de escrever.
No final daquele ano resolvi criar o Insônia Registrada. Já que todos meus textos eram decididos durante a insônia, ou me tiravam o sono. Era um novo blog, pensado diferente, com novo tema, nova forma de escrita, novo visual - que já foi modificado uma dezena de vezes - além de agora um período de vida bem mais traduzível em letras.
Hoje, o blog já virou um vício. Textos, links, vídeos, descobertas, lembranças... tudo vem pra cá. Tirando o sono de quem lê também. Tamanho vício me levou a criar um blog de esportes, um de filme, participar brevemente de um blog de humor e me fez até perder a vergonha do Segundo Lílian.
Porque segundo Lílian, a insônia será registrada.